sábado, 27 de junho de 2009

OS BANZA E A MÚSICA POPULAR, OU TRADICIONAL?


















































































Os BANZA e a Música Popular ou tradicional?

A música popular é, geralmente, influenciada pela música tradicional, apesar de terem géneros distintos. Ou seja, a música tradicional está confinada a uma determinada região geográfica e inserida num determinado contexto social, sendo as raízes próprias de um povo, referente a um passado mais ou menos remoto. Como tal a sua transmissão foi sendo feita de forma oral e sofreu evolução por ser permeável aos contactos e influências culturais exteriores. No entanto, característica intrínsica da música tradicional é a sua indissolução do seu contexto vital. Quanto a contactos do exterior podemos verificar na música tradicional brasileira que deriva da música europeia, africana e ameríndia, uma junção que originou características muito próprias e relevantemente reconhecíveis a nível geográfico. A música tradicional não nasce por necessidades estéticas, ou seja não é tomada como um objecto que tome por princípio uma beleza estética com o intuito de ter um valor próprio e sendo admirada por si própria mas como uma música funcional associada ao trabalho duro do campo. Existe sim, como uma memória no seu contexto original - era mantido para que os trabalhadores fossem arejando e afastando o cansaço que sentiam no seu dia-a-dia, tentando animar as suas horas árduas de trabalho. Sendo por isso uma forma psicológica de um modo de vida de um povo e, até os fósseis de um passado remoto.

A música popular é um género musical com uma leve acessibilidade ao público em geral e serve para entretenimento. É diferente da música folclórica porque é escrita e comercializada como uma comodidade na era da globalização, sendo por isso, de evolução natural mas disseminado pelos meios de comunicação.

No entanto todos os tipos de música são parte da cultura de um povo e, não apenas o tipo de música erudita, ou seja a chamada música clássica - que tem apenas foco na performance do intérprete, onde o compositor evolui histórica e progressivamente os cânones pré-estabelecidos da música académica. É errôneo e muito triste quando se ouve dizer que apenas a música clássica é considerada música a sério ou música que demonstra o emblema de uma cultura, quando todos os tipos de música são parte de um povo, estando inserido a nível geográfico, psicológico ou outro nível qualquer.

Claro que enquanto há a possibilidade de muitas pessoas tocarem música popular com os amigos em garagens ou estúdios amadores. Esta é uma actividade das mais amplas formas de composição musical colaborativa das sociedades modernas. Daí conhecermos as chamadas "bandas de garagem" que, são, de certa forma, uma reabilitação da velha tradição da música folclórica, antes composta e disseminada por amadores apenas por via oral. Claramente, a sua diferença, deve-se ao facto de que os músicos das bandas de garagem têm conhecimento da música comercial e tentam simulá-la. No entanto, continuam a existir, em versões popularizadas algumas músicas folclóricas de determinada sociedade, geralmente interpretadas por profissionais e disseminadas comercialmente.

As diferenças notórias entre os variados tipos de música, como por exemplo, a música popular e a música erudita ainda é uma questão controversa. Sendo que alguns partidários da música erudita continua a afirmar que a música erudita é que é a verdadeira arte, enquanto a música popular é apenas uma forma de entertenimento. Infelizmente existe no nosso meio social muitas pessoas que assim pensam e sem qualquer diferença do meio onde estão inseridas, ou sejam as referidas classes sociais. Apenas se verifica que muitas das peças que constituem a música popular também têm um grande nível de complexidade, apesar de existirem tantas outras de formas simples. Mas no caso da música erudita, verifica-se exactamente o mesmo, existem peças de grande complexidade como muitas outras que se apresentam extremamente simples. No entanto esta distinção por vezes torna-se obscura devido a certos géneros intermediários, como a música minimalista, o jazz e a chamada música new age. Não me vou expandir muito mais neste tema, caso contrário, teria que vos dar muito mais informações e fazer até um resumo da história da música no mundo, coisa que não pretendo fazer e deixo isso para os mais entendidos na matéria.


Sobre o GRUPO OS BANZA, apenas vos posso dizer que foi formado em 1981 e tem como base a música tradicional portuguesa, incidindo, geográficamente no folclóre alentejano porque os elementos daí são originários. O Grupo é formado pelo Joaquim Banza - voz e bandolim, António Farinha - voz e animação, António Jacob - voz e guitarra, Isidro vieira - voz e João Soares - voz e guitarra. Elementos estes originários de Entradas, Moura, Panoias, Galveias e Aljustrel, respectivamente. O grupo gravou até então quatro álbuns, cd's e cassete, iniciando com o álbum intitulado Vamos todos ao Rio Guadiana, em 1994, seguindo-se em 2001 com o álbum, Minha Terra, Meu Encanto, Já em 2004 prosseguiu lançando o álbum Açorda Alentejana, sendo o último álbum datado de 2006 com o intuito de celebrar a sua união como grupo intitulado 25 Anos. Antes do lançamento destes álbuns já o grupo tinha editado 4 cassetes e, posteriormente editou um dvd para festejar os seus 25 anos de carreira, com o nome Grupo Banza, 25 Anos a Cantar. Mas, o grupo não ficou por aí e, entre os vários concertos que vai dando até hoje, também editou em 2007 um outro vídeo contendo o seu concerto aquando do encerramento das vindimas de Palmela.

video

Um cheirinho do concerto dado no dia 25 de Junho de 2009, nas Festas Populares do Seixal. Mais poderão ver e ouvir em www.youtube.com/ladesigner64

Luisa Abreu
27/06/09


3 comentários:

  1. Neste Grupo faltam 2 elementos-o Zé Rita(Acordeonista)Natural de Safara(Moura) e o Vitor Godinho(Baixo),Natural do Barreiro.Existe mais 1 Cd de nome "Ensopado de Borrego",lançado nas festas populares de Arrentela , dia 9 de Julho do corrente.O meu nome é João Soares(Elemento do Grupo).Gostaria de Trocar umas impressões com vocês especialmente no que se refere aos nomes dos temas do concerto do Seixal.Telf:914182186 ou email jfesoares@gmail.com.Fico a aguadar o comtacto.Obrigado

    ResponderExcluir
  2. Ia eu, num dia não muto distante, de autocarro, da Amadora para Lisbôa, a uma manifestação da CGTP, contra a revisão do código do trabalho (não passará!) quando o motorista ligou o vídeo com música alentejana de um Grupo Musical, do qual não imaginava o seu nome. Vim a ter conhecimento desse Grupo Musical através da internet, de seu nome: GRUPO OS BANZA, que desde a sua formação em 1981 tem feito sucessos de cantar e encantar. Os meus parabéns e continuação de muitos exitos. António Carvalho - Falagueira-Amadora

    ResponderExcluir
  3. parabens pelo blog...
    Na musica country VIRGINIA DE MAURO a LULLY de BETO CARRERO vem fazendo o maior sucesso com seu CD MUNDO ENCANTADO em homenagem ao Parque Temático em PENHA/SC. Asssistam no YOUTUBE sessão TRAPINHASTUBE, musicas como: CAVALEIRO DA VITÓRIA, MEU PADRINHO BETO CARRERO, ENTRE OUTRAS...
    é o sonho eterno de BETO CARRERO e a mão de DEUS.

    ResponderExcluir